Entrevista com Rosangela Dalcin


No dia 09 de julho a tocha olímpica passa pela cidade de Bento Gonçalves e uma das atletas que vai ter a responsabilidade e a honra de levar o objeto que representa o espirito da maior competição de todas será a nossa querida Rosângela Azevedo Dalcin. Conheça um pouco da história dessa guerreira que representa tão bem o Rio Grande do Sul e o Brasil nas competições de tênis de mesa.

1 - Quando e por qual motivo começou a jogar tênis de mesa? Onde começou?

Em 1996 conheci o esporte PARALÍMPICO, até então não imaginava que uma pessoa portadora de deficiência pudesse ser atleta. Descobri que além de trabalhar e estudar também poderia ser atleta e atleta de PONTA. Durante vários anos fiz parte da seleção Brasileira de Tênis de Mesa e por mais de anos fui a 1º no Ranking Nacional na Classe 3.

2 - Em qual classe tu jogas?

Classe 3.

3 - Quando representou o Brasil pela primeira vez?

Em 1999, nos Jogos Parapanamericanos na Cidade do México.

4 - Qual a maior lição que aprendeu com o TM?

Hoje sei o quanto o esporte foi e é imprescindível em minha vida e o quanto esta prática foi primordial, pois me ensinou a superar limites, resgatar a autoestima, a promover valores, respeitar as diversidades, entre tantos outros benefícios.

5 - Qual o torneio mais marcante para ti? E quais os resultados mais marcantes?

Graças ao esporte tive oportunidade de participar de vários campeonatos nacionais e internacionais e conhecer mais de 10 países. Durante todos esses anos conquistei diversos títulos, aproximadamente 100 medalhas e alguns troféus. Todos têm um significado e uma importância única, mas o Parapanamericano do Rio 2007, onde eu e a minha companheira de equipe conquistamos a medalha de bronze em equipe foi um dos campeonatos mais importantes, uma pelo fato de estarmos jogando no Brasil, na nossa terra, nossa casa, a torcida gritando “SOU BRASILEIRO COM MUITO ORGULHO, COM MUITO AMOR..........”, tínhamos que ganhar, e com certeza a torcida brasileira nos ajudou e muito, esse entre outros campeonatos é de uma importância impar, quando lembro ainda me emociono. É impossível mensurar uma vitória, um ponto ganho ou um ponto perdido, são segundos que nunca mais voltam. Mas tudo fica na memória, e esse jogo, tenho certeza que jamais vou esquecer. O vídeo está no YouTube – Último ponto do parapan.

6 - Tens algum sonho ou objetivo relacionado ao esporte?

O sonho de todo atleta é participar de uma Paralímpiada, eu também tinha esse sonho, hoje tenho outros projetos para minha vida, estou feliz por ter participado de 06 Parapanamericanos. O primeiro Parapanamericano foi em 1999 na Cidade do México, e o último foi em 2011 em Guadalajara.

A seguir alguns títulos de Rosângela:

ANO 2001 2º Lugar Equipe – Jogos Parapanamericanos – Buenos Aires/Argentina – 1º a 9 de Novembro.

ANO 2003 2º Lugar Equipe - 2º CAMPEONATO PARAPANAMERICANO DE TÊNIS DE MESA ADAPTADO – Brasília/DF - 15 a 22 de Novembro.

ANO 2005 2º Lugar Classe 3 – III Jogos Parapanamericanos – Mar Del Plata/ Argentina – 16 a 23 de Julho.

ANO 2007 3º Lugar Equipe – JOGOS PARAPANAMERICANOs - Rio de Janeiro/RJ - 12 a 19 de Agosto.

ANO 2009 2º Lugar em Equipe – PARAPANAMERICANO DA VENEZUELA- Islã de Margarita/Venezuela – 27 de Setembro a 04 de Outubro.

ANO 2011 3º Lugar Equipe – JOGOS PARAPANAMERICANOS DE GUADALAJARA/ México – 22 a 29 de Novembro.



100 visualizações

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS FEDERAÇÃO ESPORTIVA E PARADESPORTIVA DE TÊNIS DE MESA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL