Murilo Bandeira conquista o bronze nos Jogos Escolares da Juventude


Estes jogos escolares marcaram a terceira participação de Murilo Rottmann Bandeira neste grande evento nacional. Era algo que ele esperava desde o início do ano. Chegou um ponto no ano que teve que optar entre fazer uma viagem para Alemanha, que estava prevista desde sua pré-escola, com sua turma do 9º ano do curso bilíngue do Centro de Ensino Médio Pastor Dohms de Porto Alegre e a sua participação neste torneio, pois a viagem seria bem na mesma época da classificatória para o torneio nacional. Murilo após refletir bastante, optou em tentar sua chance de classificação para os Jogos.

O Torneio começou e na categoria por equipes masculina, junto com o João Vitor Model, ficaram a uma vitória da medalha. Chegaram até as quartas-de-final, onde perderam para Santa Catarina, que acabou por sagrar-se campeã. Na competição de duplas mistas, agora com Tainara Izumi Tanaka, chegaram as quartas-de-final e perderam para a dupla catarinense no set decisivo, que se tivesse sido vencido por eles, por pouco a medalha não veio.

Chegou então o último dia dos Jogos com a competição individual. Murilo venceu os dois jogos da chave sem perder sets, nesta fase enfrentou um mesatenista do Pará e outro da Paraíba . Com isto, saiu em primeiro lugar do grupo e se classificou para a fase seguinte, a primeira eliminatória. Enfrentou então um atleta de Minas Gerais e embora novamente tenha vencido este jogo sem perder sets, foi um jogo difícil em que todas as parciais foram 12x10. Com esta vitória, Murilo se classificou para as oitavas-de-final contra um atleta do Amapá e mais uma vez foi uma vitória sem sets perdidos. Classificou-se então para o jogo decisivo das quartas-de-final, uma vitória neste jogo valeria a classificação para a semifinal e a conquista de uma medalha inédita para o tênis de mesa masculino do Rio Grande do Sul nos Jogos Escolares Nacionais. O adversário foi um mesatenista da Bahia e a partida foi dramática. Murilo venceu o primeiro set por 14x12. Com um grande incentivo da torcida que estava majoritariamente ao seu favor, o baiano virou o jogo vencendo o segundo e o terceiro set, as parciais foram: 11x7 e 11x6. No quarto set o momento decisivo da partida, o placar estava 9x9 e Murilo relatou que pensou neste momento, “Eu vou ganhar este jogo não só por mim, mas pelo Rio Grande do Sul”. Resultado final do set foi 12x10 em favor do gaúcho. O quinto e decisivo set foi novamente dramático. Murilo relatou que ele abriu no início do set 2 pontos de diferença e daí em diante cada um fazia um ponto e perdia o seguinte. O set progrediu até o 10x8, com saque para o gaúcho. O baiano fez o ponto seguinte e daí Murilo relata que pensou,” Eu não cheguei até aqui para perder, eu vou ganhar este jogo”, o que de fato aconteceu com o próximo ponto sendo vencido por ele, finalizando o set com 11x9 . O gaúcho vibrou muito com o ponto e com a vitória. Ele salienta que após a vitória foi falar com o baiano nas arquibancadas, e que houve um clima muito bom de camaradagem, em que ambos estavam felizes e certos de que tinham feito um grande jogo, com muitas trocas de “drives”. Este é o tênis de mesa, um esporte em que temos adversários, não inimigos e que além de ser maravilhoso como prática desportiva, serve para fazer amigos. Chegou então a semifinal contra um atleta de Santa Catarina, Murilo jogou bem, mas o adversário foi melhor ainda, vencendo a partida por 3x0 em sets equilibrados. Esta foi a trajetória de Murilo num torneio, onde ele fez história.

A FTMRS parabeniza o atleta pelo feito histórico, assim como todos os integrantes da delegação gaúcha por representarem tão bem o RS: Fabiano Hinoki e os atletas Murilo Bandeira, João Model, Azuçah Tanaka e Izumi Tanaka.



0 visualização

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS FEDERAÇÃO ESPORTIVA E PARADESPORTIVA DE TÊNIS DE MESA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL