Especial Ano Olímpico - Eduardo Xavier


Nome: Eduardo Henrique Zatti Xavier

Empunhadura: Clássica

Equipe: A/Rampa

1- Quando começou a prática do tênis de mesa? Por qual motivo?

Bom, eu nunca joguei pingue-pongue mas achava muito interessante este esporte e logo que entrei no ensino médio, conheci o Henrique Zardin, meu colega de aula e logo nos primeiros dias letivos nas aulas de educação física, ele jogava na mesa da escola eu ficava olhando ele jogar. Eu ficava impressionado ao ver pois ele tinha todo um jeito de jogar, depois de um tempo começamos a ser bem amigos e ele me apresentou a equipe A/Rampa. Comecei a treinar (outubro/2015) e me apaixonei pelo esporte. Eu comecei a treinar pois é um esporte que sempre admirei, e depois de conhecer vi que era muito além do que eu imaginava, as amizades, as rivalidades e por esses motivos que eu amo este esporte.

2- Qual o campeonato mais marcante na tua carreira?

Certamente foi o meu primeiro campeonato, o 41° Campeonato Estadual de Tênis de Mesa, onde eu ainda não tinha nenhuma noção de como era a estrutura dos campeonatos, como era realizado, quem seriam os adversários, não sabia nada. E mesmo sabendo que iria ser difícil e com muito medo de levar 11x0 nos primeiros jogos, não desisti e consegui conquistar o 2° lugar no sub-15, foi muito marcante e me ensinou a não baixar a cabeça para os adversários, mas sim enfrentá-los a altura.

3- Quem é o teu ídolo no mundo dos esportes?

Eu não tenho um ídolo no mundo dos esportes mas eu tenho quem eu admire e me espelho que é o meu técnico Alexon Piccolin, me admiro muito com a pessoa dele tanto dentro como fora do tênis de mesa, sua postura com as pessoas, seu respeito e dedicação com o esporte e tudo o que ele já enfrentou para ser um técnico e eu só tenho a agradecer a ele.

4- Comente sobre uma edição dos Jogos Olímpicos que foi inesquecível para ti.

A edição mais importante para mim dos Jogos Olímpicos foi com certeza a de 2012, em Londres. Eu não acompanhava muito os esportes, mas aquela edição foi a que eu realmente prestei atenção e percebi a dedicação dos atletas e força de vontade além de ver muitos esportes que na época eu não conhecia muito bem. Mas tenho certeza que o RIO 2016 também foi inesquecível por ser a primeira Olimpíada no Brasil.

5- Tens um sonho ou objetivo relacionado ao tênis de mesa?

Meus objetivos são chegar no Rating A, de preferência até o final de 2017, e conquistar uma medalha a nível nacional sendo tanto em um Campeonato Brasileiro ou nos Jogos Escolares da Juventude.


Créditos da foto: Marco Dillenburg


0 visualização

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS FEDERAÇÃO ESPORTIVA E PARADESPORTIVA DE TÊNIS DE MESA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL